14 de abr de 2016

Mentiras Convenientes e Coincidências Surrealistas


Pra começar, homem "do MST" é preso com mochila cheia de dinheiro em ato contra impeachment, ele não sabe comprovar a origem do dinheiro e diz que foi indenização trabalhista. Veja bem, o que um cidadão tem na cabeça pra ir numa manifestação com sua "suada" indenização na mochila? Obviamente isso não faz o menor sentido e é ridiculamente fácil de comprovar ou desmentir, mas apesar da situação muito suspeita é LIBERADO COM O DINHEIRO! Pior, estava ele com 13 mil de indenização licita em notas não rastreáveis? Se não, foi apurado de onde saiu esse dinheiro? Não foi... mas saiu incontável número de matérias contando sobre o ocorrido, inclusive, é divulgada a foto do individuo, do dinheiro, e de sua cédula de identidade com o devido nome: Jose Carlos dos Santos.


Continuando, Movimento MST diz que ele nunca fez parte do movimento. Porem, logo em seguida é divulgado foto com o mesmo ao lado da presidenta Dilma, no planalto, em evento do MST.




Eu, como não conheço o Movimento MST, mandei o Google procurar a foto tirada com Dilma no Planalto para saber se era real ou montagem. O Google achou, a foto era real, o que não é real é o personagem. O homem na foto com Dilma se chama João Paulo Rodrigues, da coordenação nacional do MST, um homem extremamente publico que tem milhares de fotos na internet.




Depois de tanta acusação e "senso comum" de que quem vai em manifestação contra o impeachment é pago pra isso... Não é inacreditável que um sósia perfeito de um dos principais lideres do MST, estava exatamente numa manifestação do MST, contra o impeachment, e que, não o bastante, tenha sido denunciado à policia que o encontrou dando sopa com 13 mil reais (numero sob medida diga-se de passagem) sem fonte comprovavel para esse dinheiro? Não é incrível que ele tenha sido esteticamente reconhecido como João Paulo Rodrigues, mesmo seu nome sendo Jose Carlos dos Santos? Não é mais incrível ainda que a policia não tenha acesso às ferramentas básicas do Google para ligar o nome a pessoa, que tenha liberado o homem com o dinheiro, e que nem a imprensa tenha se dado a esse trabalho antes de divulgar a noticia? E se a imprensa se deu a esse trabalho, não é incrível como uma "coincidência" surrealista dessas não foi considerada mais interessante do que a manchete com as informações falsas?

No meio de tudo isso sabe o que acho pior? Que a maioria das pessoas que compartilham esse tipo de noticia não fazem isso por canalhice, se fosse canalhice eu juro que ia achar a tarefa de sobreviver a essa semana menos difícil. Muitas vezes essas mesmas pessoas comentam com declarações tão violentas, com ódio amplo e disseminado a povos e pessoas, que eu nem vou dar exemplo aqui por considerá-los impublicáveis. Porem, também não acho que o fazem por canalhice. A violência é uma reação natural do medo, e essas pessoas são amedrontadas 24h por dia. Elas não se dão ao trabalho de pesquisar, é verdade, mas não são canalhas promovendo o ódio com a deliberada intenção de causar mal a outro individuo. Porem, se abrimos essas matérias compartilhadas incessantemente no facebook e dermos um pequeno passeio pelos sites nos quais elas se originam, encontramos centenas de outras matérias forjadas e seus autores, muitas vezes fictícios, que estão deliberadamente produzindo conteúdo para aterrorizar as pessoas mais suscetíveis, e promover o ódio. Estamos em um momento extremamente delicado em que pessoas estão apanhando na rua por causa da cor da camisa, estão sendo demitidas por posições políticas, estão negando atendimento medico a crianças, estão perdendo amigos e familiares por causa de um ódio que não é delas. Nesse momento temos que parar URGENTEMENTE pra pensar e não contribuir para que esta situação piore. 

Se por acaso, você considerou essa epopéia que descrevi aqui suspeita o suficiente pra repensar suas verdades e seus medos, vou deixar um conselho que talvez você ache interessante seguir: Primeiro lembre que por trás de um "vilão" ou de um "herói" existe um ser humano de verdade, cheio de amor, raiva, posições políticas, verdades verdadeiras, problemas financeiros ou contas na Suíça, capaz de sofrer uma injustiça e/ou capaz de enganar outras pessoas. Suspeite de toda noticia que cai como uma luva naquilo que você tem tendência a acreditar. Investigue todos os lados, as vezes só abrir a "matéria" já faz o papel, outras vezes você procura pelas palavras chave no Google e vai aparecer outras fontes de informação sobre o assunto, ou nenhuma, em ambos os casos isso será uma pista. "Fontes secretas", "dizem", "um renomado jurista", etc, são ótimos indícios de fraude. Mais alguém disse? Quem? Alguém esta desmentindo? Quem? Leia as duas versões! Quem é o autor? Procure informações reais sobre ele. Quem é o personagem? procure informações reais sobre ele. Junte os pontos com seu próprio cérebro pra saber se o que esta sendo "informado" faz sentido e, principalmente, se a matéria é destrutiva ou construtiva, busca oferecer informações ou colocar lenha em uma fogueira que não estamos mais conseguindo controlar. Parece bastante coisa, mas na maioria dos casos você faz em 10 minutos. 

Tenho certeza que se os dois lados tomarem este cuidado, todos nós vamos sobreviver a essa semana e aos próximos anos que serão tão ou mais difíceis que os últimos, sem com isso destruir nossas relações familiares e sociais. Todos nós temos senso critico para deixar a paixão de lado e procurar os fatos. E os fatos mostram que não estamos numa guerra do bem contra o mal, os fatos não mostram que a esquerda é o anjo e a direita o demônio, como também não mostram o oposto. Nós estamos no meio de uma luta de poder em que o bem do Brasil esta em ultima importância, e se todos percebermos isso, não teremos motivos para brigar com nossos amigos e familiares por eles serem "coxinhas" ou "petralhas", pois o pensamento inclinado à esquerda ou à direita não faz das pessoas a encarnação do demônio, nem estúpidas, apenas faz com que elas discordem de você. Se conseguíssemos ver o que esta acontecendo como a pura luta pelo poder que de fato é, sem as lentes turvas que são diariamente colocadas em nossos olhos, podemos quem sabe nos unir e nos recusar a participar dessa palhaçada. E ao contrario dos que protagonizam essa guerra, concordarmos que precisamos ao menos tentar salvar nosso país dela, mesmo que discordemos sobre a melhor maneira para fazer isso.


Escrito pela amiga Fiori, assino
embaixo e publico aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário