6 de abr de 2016

Janaina Pascoal Vs Dilma Rousseff – Duelo de loucas e gaslighting

Ontem a noite na faculdade de direito da USP rolou discurso de Janaina Pascoal, AUTORA DO PEDIDO DE IMPEACHMENT DE DILMA e nova ídola do anti-petismo. A performance foi no minimo assustadora, e quem já viu outras entrevistas e falas dessa pessoa sabe que foi apenas um milésimo mais assustadora que as outras. Não demorou nem uma hora para o video viralizar nas redes sociais e sua autora virar piada pronta com seu discurso messiânico. Confira:


Mas o que me chamou atenção foi o “contra-ataque”. A performance de Janaina foi obviamente acusada por muitos críticos do Impeachment de “próxima de possessões demoníacas contratadas por pastores charlatões de igrejas caça-níquéis para enganar fanáticos”. Porem, ai veio o contra ataque da ala pro-impeachment, acusando os acusadores de “dois pesos duas medidas”, porque no geral, estas mesmas pessoas condenam veementemente vários ataques da mídia e das passeatas contra a presidenta Dilma, acusando-as de machistas.

Em outras palavras, as mesmas pessoas que marcham ao lado de cartazes chamando a presidenta de vagabunda, puta, machona, quenga, acusando suposta falta de sexo, mais especificamente falta de pinto, fazendo piada de estupro, e que também não viram nada de errado em uma revista publicar uma foto distorcida em software da presidenta na capa, com uma matéria by “fontes secretas dentro do planalto” acusando a presidenta de surtar, quebrar moveis, histérica (desequilibro emocional e hormonal "tipico" do gênero feminino) e por isso incapaz de um cargo de alto escalão, estes veem agora clamar a politização feminista apropriando termos como “gaslighting” para acusar os “hipócritas defensores de Dilma”.






















Meus amigos, vamos recolocar o termo "gaslighting" em seu devido lugar. Gaslighting é uma forma de abuso especialmente praticado contra mulheres, nele informações são distorcidas ou inventadas para fazer a mulher duvidar de sua própria sanidade, e ate para faze-la parecer louca perante as outras pessoas. Todas as mulheres que já estiveram em um relacionamento abusivo conhecem bem isso, é uma maneira muito efetiva de fazer qualquer erro do parceiro recair como culpa na mulher. Ser contra gaslighting e ataques machistas não significa achar que mulheres não possam ser criticadas por suas acões equivocadas. 



Em qualquer discurso da presidenta Dilma podemos tirar perolas engraçadíssimas, por que ela é sim extremamente confusa. Na minha teoria, ela tenta imitar o ex-presidente Lula nos seus discursos irônicos e cheios de metáforas que dialogam perfeitamente com brasileiros de todas as classes sociais, mas Dilma é sempre mal sucedida nessa tentativa e não desiste. Presenteando a internet com frases da maior qualidade comica não intencional, uma das que mais gosto é: “Vamos deixar a meta em aberto, quando atingirmos a meta, dobramos a meta”, e a do guarda chuva que não vou me lembrar, mas é de uma dislexia de pensamento maravilhosa. A cada nova perola mais um video sem noção da presidenta viraliza tanto nas redes sociais como na mídia. Ninguém reclama disso.

O que mais me incomoda é que a pessoa se faz de burra e desentendida. Eles sabem muito bem do que estamos falando quando acusamos a revista e de gaslighting contra a presidenta e falamos de ataques machistas, mas fingem que são completamente idiotas para poder causar no post dos outros com o único interesse de vampirizar a energia alheia e fazer a pessoa perder tempo tentando explicar gastlighting e machismo pra quem, estes sim, tem dois pesos e duas medidas, e nunca demonstraram o menor interesse em proteger mulheres contra ataques misóginos. Mas quando a musa reacionária faz um discurso "possessão demoníaca charlatona pra fanáticos", ninguém pode falar nada porque ela é mulher. -"Isso é gaslighting seus hipócritas!" Aham, a quem vocês pensam que enganam?






















Coisa que pra mim faz toda a diferença: Ninguém esta chamando a Janaina de vagabunda, puta, machona, quenga, fazendo piada de estupro, adesivo e imagem dela com pinto pra todo lado, e um monte de adjetivo rebaixando ela por ser mulher como fazem com Dilma, e se a coisa for pra esse lado eu vou ser a primeira a dar piti com quem fizer isso.

Vamos colocar essa merda em pratos limpos, tarefa difícil numa época em que o rebosteio é generalizado:

Você quer criticar a presidenta Dilma? Beleza, pode criticar as decisões politicas, os discursos bizarros e pode ate achar que impeachment é uma ótima ideia. Mas não pode colocar adesivo na entrada de gasolina do carro com imagem da pessoa de perna aberta, não pode marchar com cartaz de "sacode que a quenga cai", não pode acusa-la de surtos histéricos hormonais femininos incapacitantes para a atividade politica baseado em "fontes secretas", de vagabunda, puta, etcs... assim como, por mais assustadora que seja a Janaina Pascoal em palanque (e segundo seus ex-alunos em todo lugar), também não pode fazer nada disso contra ela. 


Vamos combinar assim?

Ps. Pra não dizer que não vi nenhum ataque preconceituoso, agora mesmo vi um que chamava Janaina de "pomba-gira", um claro desrespeito às religiões de matriz africana e ao arquétipo da Pomba Gira, que em nada se parece com o show de Janaína.





Nenhum comentário:

Postar um comentário